CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

domingo, 29 de agosto de 2010

As flores sou eu.

Não há mais ingenuidade em lugar nenhum, em momento nenhum, em pessoa alguma, o tempo está sempre passando e nos vendando, não nos deixando perceber mais do que nunca, que estamos morrendo, aos poucos, gritando por esperanças e sonhos, achando que tudo será melhor do que antes, mas essa impressão some conforme a realidade vai se aproximando a ponto de arrepiar cada pelo do nosso corpo. A beleza nos passa despercebido, e sempre achamos tudo tão estranho, fingindo ignorar mais uma noite sozinhos, buscando um anjo inexistente, mas ainda sim brilha, e lindo, e único dentro de nós, distante, escrevendo suas canções, e respirando mesmo sem poder, quebrando todas as regras. É perigoso assim. Quando você pensa apenas em você mesmo, é perigoso. Deixando-se levar pelo orgulho reprimido, orgulho de quê? A melhor coisa que poderíamos fazer é amar, mas hoje isso é um erro, como tentar voar sem acreditar, como plantar flores no concreto, ela não brotará, e se você for embora, ela não suportará e morrerá, porque é você o maior motivo pela qual vive, e é apenas você que poderá salvá-la, tirando daquele inferno particular, mostrando algo infinitamente bom, e levando-a para o lugar mais apropriado pra ela... ao seu lado. As flores sou eu.

2 comentários:

cincocores disse...

A melhor coisa que poderíamos fazer é amar, mas hoje isso é um erro, como tentar voar sem acreditar, como plantar flores no concreto :B
Poxa isso é a maior real ://

Hellen disse...

A melhor coisa que poderíamos fazer é amar, mas hoje isso é um erro. - nossa :O