CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Eu te veria - Parte III.

[Primeira parte de Eu te veria: AQUI. Segunda parte: AQUI.]

Pisei no chão e estremeci, acho que o nervosismo tomou conta de mim e cambaleei para fora do táxi. Arrumei minha postura obviamente desajeitada e atravessei a rua. Cumprimei os rostos conhecidos e conversamos baixo. Vira e mexe a porta principal se abria e nós avistávamos pessoas novas naquele cômodo. Seus amigos saiam constantemente pra fumar e nós trocávamos algumas poucas e rápidas palavras, só por educação. Até que finalmente eu o vi, enquanto a porta se fechava lentamente e sozinha por conta do vento, uma brecha entregava sua silhueta perfeita para mim. Meu coração bateu forte e, mais uma vez, sorri involuntariamente, e ele sumiu pelo corredor lateral.
Seus amigos saiam e entravam várias vezes e eles já nem falavam mais comigo porque eu sempre perguntava de você... Então tentei me distrair ao máximo, puxei assuntos vagos com todos alí presentes, só pra passar o tempo, e passou, assustadoramente, e percebi que eu teria pouco tempo por lá. Foi quando me desesperei de novo, e voltei a perguntar por ele. Meu coração deu sinal de vida logo que, novamente, ele apareceu pela brecha da porta, pronunciei seu nome do lado de fora, e alto pra que ele escutasse, sua sombra na porta de vidro se aproximou, ele pegou na maçaneta da porta antes que ela se fechasse, abriu o suficiente pra que ele pudesse passar, olhou pra mim... e sorriu. Foi a hora em que agradeci a Deus por ele existir na minha vida, e por me proporcionar tanta felicidade e outros mil sentimentos desconhecidos até antes de eu o ver sorrindo pra mim, só pra mim. Ele se aproximou e... Ganhei O abraço.


FIM.

2 comentários:

Gracielle Martim disse...

Confesso que hoje em dia se tornou fácil escrever um texto, publicá-lo e fazer com que as pessoas o leiam, até porque a internet facilitou ao extremo isso - viva o blogspot hahaha - Mas fazer com que alguém sinta o que você sentiu ao escrever cada palavra, e fazer com que ela imagine e tenha as sensações da personagem ou de quem ali nos fala é algo incrivelmente raro e único. Basicamente 5% da população consegue isso e apenas 2% escrevem.
Você é uma ótima pessoa não lhe digo apenas como puxasaquismo (essa palavra existe?), mas como uma leitora, amo ler texto mas odeio ler um texto grande, não é preguiça é que hoje em dia as pessoas ao escreverem tornam tudo muito repetitivo, e isso sim cansa e da preguiça. Mas seus textos, grande, pequenos ou médios, me fazem querer ler mais e mais. JAMAIS PARE DE ESCREVER NESSE BLOG, e se parar por favor jamais faça com que eu pare de ler seus textos, pois acho que sentiria falta.

Lary disse...

Eu sei acho que mais do que ngm o quanto você esperava por isso... Você merece, nunca deixe de acreditar nos seus sonhos por mais longe que estejam, você vai os realzar. Eu vou estar aqui com você, posso não estar perto, mais sempre com você...!